Vespa asiática no Reino Unido

 

A vespa asiática, ou vespa velutina, é uma espécie invasora do sudeste asiática, que se acredita ter chegado à Europa em 2004, primeiro em Bordéus, França, através de um navio de carga proveniente da China. Esta espécie espalhou-se rapidamente por toda a França, tendo atingido o norte de Espanha antes de 2010, primeiro o País Basco e depois a Galiza, e um ano depois chega à região norte de Portugal.

A vespa velutina tem uma longa época de nidificação e geralmente constrói os seus ninhos em lugares altos, na copa de árvores, sendo extremamente agressiva na defesa das suas colónias e quando perturbada. Depois de alguns meses elas abandonam seu ninho e constroem um novo, com uma nova geração de rainhas que se vão dispersar durante o outona e hibernar durante o inverno, expandindo-se então para uma vasta área geográfica.

Estima-se que a vespa asiática (operária) pode viver entre 30 a 55 dias, dependendo também da temperatura e alimentando-se de outros insetos, tendo um gosto especial pelas abelhas (Apis mellifera). Esta situação tem vindo a causar enormes perdas entre as comunidades de apicultores que têm suas colmeias nas regiões anteriormente mencionadas, uma vez que uma dúzia de vespas asiáticas pode destruir várias colónias de abelhas num curto período de tempo. Além disso, as abelhas nativas europeias não tiveram ainda tempo para desenvolver um mecanismo de defesa contra esta espécie, ao contrário das abelhas asiáticas (Apis cerana), onde esta coexistência é mais pacífica e equilibrada.

Atualmente, na Galiza, no norte de Portugal e em várias comunidades em França este problema tornou-se a principal preocupação dos apicultores e das autoridades que levam a cabo atividades para localizar, identificar e destruir os ninhos. Este tem-se tornado também um problema de saúde pública devido à agressividade das vespas asiáticas em relação, por exemplo, às vespas europeias e à sua possível expansão para áreas urbanas.

No início deste mês, foi confirmado no Reino Unido, em Lincolnshire, o primeiro avistamento oficial de uma vespa asiática, numa couve-flor. As autoridades britânicas estão já a realizar ações de vigilância e monitorização para detetar os respetivos ninhos. De acordo com a BBKA (Associação de Apicultores Britânicos), “nesta época do ano, é provável que a vespa seja uma rainha recém-surgida que procura estabelecer um ninho. Se um ninho foi estabelecido no ano passado, ele teria colapsado durante o inverno”.

A APiS Technology tem trabalhado em várias soluções para a apicultura e a vespa asiática tem sido também uma das nossas prioridades. A identificação e localização dos ninhos é uma prioridade atual, dando oportunidade às autoridades para realizar as respectivas ações de destruição.

Para ler mais artigos como este, não se esqueça de subscrever nossa newsletter e de nos seguir no Facebook e no Instagram!

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *